08/08/2017 às 09:25 - Atualizado em 08/08/2017 às 09:28

Pesquisa sobre intenção de compra para o Dia dos Pais

A pesquisa sobre o potencial de compra para o dia dos pais, realizada pelo IPDC/AP, nos dias 21 a 26 de julho de 2017, entrevistou 400 potenciais consumidores da capital, nos principais pontos comerciais. A pesquisa apontou que 56% dos Macapaenses pretendem presentear no dia dos pais.
O perfil dos entrevistados com maior intenção de presentear é o gênero feminino (62%), com idade entre 21 a 35 anos (64%) e com renda familiar entre 2 e 4 salários mínimos (63%). Além de comprar presentes, 63% dos entrevistados pretendem comemorar a data, sendo que 35% desses irão comemorar na própria residência, 12% na casa dos pais e 3% em restaurantes.
Vestuário, Perfume e Relógio, lideram a preferência do consumidor
Os produtos mais procurados pelo consumidor macapaense, segundo a pesquisa serão: vestuário (21%); perfume (13%); relógio (10%) e sapatos/carteiras/cinto (9%). Outros itens aparecem com menor intenção, como material esportivo, televisão, aparelho de som e celular.
Na hora do desembolso, 24% dos consumidores pretendem gastar entre R$ 100,00 e R$ 200,00 na compra com presentes. O percentual dos que desejam gastar acima de R$ 300,00 chega a 12%, neste caso, se enquadram os consumidores que pretendem presentear com produtos mais caros, como eletrônicos, por exemplo.
O valor médio gasto com presentes, de acordo com a pesquisa, será de R$ 102,00. O consumidor também dará preferência ao pagamento à vista (70%) e 27% pretende utilizar o cartão de crédito.
28% dos Entrevistados pretendem realizar suas compras no Centro Comercial
A pesquisa revelou que 28% dos consumidores manifestaram o desejo de comprar no centro comercial de Macapá, e 21% pretende ir ao shopping center comprar o presente do papai. Em terceiro lugar aparecem as lojas de departamento, seguida pelos supermercados e lojas de bairro.
Os principais dias de compras serão o sábado (19%) e a sexta-feira (14,7%). Vale ressaltar que o domingo também será o dia preferido por 8% dos entrevistados. Os consumidores darão prioridade para lojas que oferecerem promoções, preços acessíveis, qualidade de produtos e variedades. 19% dos entrevistados, disseram ser atraídos pela vitrine na hora da compra.
Em relação às compras do ano passado, a pretensão de 50% dos entrevistados, é de gastar um valor igual ou menor, e os que pretendem desembolsar um pouco mais, somam 19%.